Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, dezembro 15, 2006

Champagne, Prosecco, Espumante ... Quais as diferenças ?

A proximidade das festas de final de ano pede um vinho espumante.

O brasileiro ainda não é um grande consumidor de vinhos ditos “espumantes”. Mas, nos últimos anos, com a chegada do “prosecco“ ao Brasil, a demanda por estes produtos vem apresentando importante crescimento. Ao mesmo tempo, a produção brasileira vem se aprimorando e hoje o país já é respeitado internacionalmente pela qualidade dos seus espumantes.

No mesmo ritmo do aumento da oferta e do interesse por este tipo de bebida, dúvidas também vão surgindo. O que difere um Prosecco de um Champagne? Um espumante de uma Cava? Como o Champagne sempre esteve ligado às comemorações e com a proximidade das festas de final de ano vamos falar um pouco sobre estas diferenças.

Espumante - Chama-se de “vinho espumante” a todo vinho que, quando aberta a garrafa, gera espuma, isto é, possui gás carbônico. Ele pode ser branco, rosé ou tinto, e cada um deles poder ser seco, meio-seco ou doce. Pode ser elaborado com uma grande variedade de tipos de uvas.

O primeiro vinho espumante foi produzido na França, na região vinícola de Champagne, tendo como um dos mentores, um padre beneditino de nome Don Perignon. O sucesso que este vinho alcançou foi tanto que, atualmente, todo país produtor de vinho elabora os seus espumantes.

Pode ser feito por dois métodos: o Champenoise, método particular, onde se submete o vinho a uma segunda fermentação dentro da garrafa e o método Charmat, no qual a segunda fermentação se dá em um recipiente de aço inoxidável, hermeticamente fechado.

Na Espanha é chamado de Cava; na Alemanha, de Sekt; nos Estados Unidos, de Sparkling Wine e na França, fora da região de Champagne, de Mousseux ou Crémant.

Todo espumante deve ser tomado bem gelado (entre cinco e sete graus), devido à alta acidez e ao gás carbônico. É parceiro ideal para quase todos os tipos de pratos.

Champagne – Vinho espumante inteiramente produzido em terras da região de Champagne, apenas de uvas Pinot Noir, Pinot Meunier e/ou Chardonnay. Sempre produzido pelo método “Champenoise” , podendo ser branco ou rosé. Não existe champagne tinto. Festivo, refinado, elegante, espiritual ... é considerado o mais nobre de todos os espumantes.

Prosecco – Vinho espumante produzido na região do Veneto, na Itália, com uma uva chamada “prosecco”. Elaborado pelo método charmat, é sempre branco. Leve e delicado, é geralmente indicado como aperitivo ou para acompanhar pratos leves.

Diz-se que o vinho espumante, principalmente o champagne, não tem hora para ser tomado... Como dizia Napoleão Bonaparte, na vitória o merecemos e na derrota precisamos. Saúde !!

11 comentários:

Anônimo disse...

parabéns pela sua dica, clara e objetiva.
salud!!!

Anônimo disse...

a aula que eu precisava!
muito bom!

claro e objetivo!

Anônimo disse...

perfeita aula...
PARABENS!

Anônimo disse...

Amei as dicas,muito interresante.abaço

Adailton disse...

Valeu pela dica

tava na duvida mas ja decidi

Valeu mesmo

Leda Cunha disse...

Adorei sua explicação muito clara e objetiva.

kcommeusbotoes.wordpress.com disse...

Bela dica. Resolveu meu problema em poucas linhas.

carla disse...

Fantástica,

Anônimo disse...

Explicação clara e prática, adorei o resumo.

Anônimo disse...

Melhor explicação que recebi!
Parabéns!!

Anônimo disse...

Parabéns. Objetiva, pragmática. Seria ótima professora.